100%

Mesa diretora decide por não promulgar o Projeto de Lei Escola Sem Partido

Mesa diretora decide por não promulgar o Projeto de Lei Escola Sem Partido Fotos: Gilmar Majada
A mesa diretora da Câmara Municipal, representada pela presidente, vereadora Carmem Rosane (PSB) e pela vice-presidente, vereadora Márcia Lucas (PT), acompanhada do vereador Luis Weber (PT), receberam na quarta-feira (5), a imprensa local, os movimentos sociais e sindicatos para expor que a mesa diretora não irá promulgar o Projeto de Lei Escola Sem Partido.

Em nota, a mesa declara que não irá promulgar o referente Projeto de Lei em virtude da inviabilidade jurídica do mesmo e também em razão dos princípios que regem o ensino e das regras constitucionais de repartição de competências entre os entes federativos e a imposição dos limites para a competência local do Município.

Confira a Nota de Esclarecimento na íntegra:
                    A Câmara Municipal de Vereadores de São Lourenço do Sul – RS vem a público informar quanto à promulgação do Projeto de Lei Escola Sem Partido, este é um ato de natureza política, cujo objetivo é atestar solenemente a existência da lei para a produção de seus efeitos. É um requisito indispensável à eficácia do ato normativo. Trata-se de uma operação integrativa da lei que atesta a sua executoriedade.
Normalmente, a promulgação é ato de competência do Chefe do Poder Executivo. Entretanto, no caso de sanção tácita ou de rejeição de veto pela Casa Legislativa, se a lei não é promulgada por ele dentro do prazo legal, cabe ao Presidente do Legislativo fazê-lo, conforme prevê o artigo 164 § 4º do Regimento Interno desta Casa Legislativa e artigo 39 § 6º da Lei Orgânica do Município de São Lourenço do Sul.
Porém, devido à inviabilidade jurídica do Projeto de Lei Escola Sem Partido, em razão dos princípios que regem o ensino e das regras constitucionais de repartição de competências entre os entes federativos e a imposição dos limites para a competência local do Município, nesse sentido, o referido projeto de lei encontra-se em ampla contrariedade ao ordenamento jurídico.
Outrossim, da mesma forma, pela inconstitucionalidade da iniciativa parlamentar, tendo em vista que se refere a matéria de competência reservada privativamente ao Poder Executivo, contrariando, assim, o princípio da independência e harmonia entre os Poderes, as disposições das Constituições Federal e Estadual, da Lei Orgânica do Município e da orientação jurisprudencial.
Diante do acima exposto e pelos cargos que ocupam a Presidente e Vice- Presidente da Câmara Municipal de Vereadores de São Lourenço do Sul – RS, não irão promulgar a Lei referente ao Projeto Escola Sem Partido, conforme prevê o artigo 5º, II da Constituição Federal, onde diz que ninguém será obrigado a fazer ou deixar de fazer alguma coisa senão em virtude de lei.
Protocolos desta Publicação:Criado em: 05/09/2018 - 16:25:34 por: Natalia de Sá Britto - Alterado em: 05/09/2018 - 16:25:34 por: Natalia de Sá Britto

Notícias

Presidente da Câmara Luis Weber participa da abertura oficial do XIV Mental Tchê
Presidente da Câmara Luis Weber participa da abertura oficial do XIV Mental Tchê

Anualmente, o Mental Tchê recebe um número expressivo de pessoas, entre elas usuários, familiares, trabalhadores e estudantes para o debate de ideias e troca de experiências, além de dinamizar a economia do nosso município. Luis Weber colocou o Legislativo a disposição, visando manter e qualificar todos os serviços que compõe a Rede de Saúde Mental do município.

Câmara Municipal oficializa transferência bancária, antecipando devolução de duodécimo 2019 ao executivo para auxiliar o Setor de Hemodiálise da Santa Casa e a Associação União Cultural e Agrícola – AUCA
Câmara Municipal oficializa transferência bancária, antecipando devolução de duodécimo 2019 ao executivo para auxiliar o Setor de Hemodiálise da Santa Casa e a Associação União Cultural e Agrícola – AUCA

Na oportunidade, o presidente da Câmara Municipal Luis Weber, destacou o trabalho conjunto da Mesa Diretora e Vereadores, o compromisso com a saúde do município, cultura e o desenvolvimento econômico e social de São Lourenço do Sul, além de ressaltar a importância da articulação do legislativo e executivo. A Câmara Municipal realizou a transferência bancária ao executivo na tarde de quinta-feira (09).